MENSAGEM DE ANO NOVO

MENSAGEM DE ANO NOVO

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

O dia em que os canalhas venceram

O dia 31 de agosto de 2016, entra para a história do Brasil, como a data em que se decretou mais um golpe na trajetória política de nosso país.

Concluindo a etapa da trama sórdida que gestaram após a derrota nas últimas eleições de 2014, senadores aprovaram o impeachment da Presidenta Dilma Roussef, assim como fizeram os Deputados Federais em aceitar a denúncia.

Um processo onde ficou totalmente evidenciada a decisão previamente tomada de afastar em definitivo a Presidenta Dilma, "pondo fim" a um mandato democraticamente constituído.

Durante toda a farsa do julgamento, não importava os argumentos da defesa, pois a decisão já estava tomada, criou-se apenas um teatro, denominado de julgamento, que não levou em consideração as provas favoráveis a Dilma.

Do crime, pedaladas fiscais e decretos orçamentários, crime não é, pois os presidentes anteriores agiram da mesma forma, a maioria dos governadores e a maioria absoluta dos prefeitos, o fazem.

Se não houve crime (e realmente não houve), condenaram injustamente. Condenaram unicamente por causa do jogo do poder, dos interesses que estão no cerne desse processo, que é acabar com várias conquistas sociais e trabalhistas e, entregar nossa economia nas mãos dos interesses dos grandes empresários e donos do dinheiro nacionais e estrangeiros.

Querem promover privatizações, vender nosso patrimônio e colocar os mais pobres no lugar que os poderosos e ricos querem, ou seja, fora do "convívio social" à margem da sociedade, excluídos e abandonados.

Por outro lado, o afastamento de Dilma tem outra finalidade, salvar os políticos corruptos do PMDB, PSDB, DEM, e de outros partidos aliados, de serem julgados e condenados pelos seus atos de corrupção.

Viveremos daqui pra frente, dias tenebrosos em que só restará a sociedade organizada se mobilizar e lutar sem trégua contra esse "governo" golpista e descarado do Michel Temer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário