MENSAGEM DE ANO NOVO

MENSAGEM DE ANO NOVO

domingo, 30 de abril de 2017

Somente a Luta pode derrotar o Golpe


A Greve Geral realizada na última sexta-feira dia 28 de abril, foi a demonstração clara e inequívoca, que somente a luta social pode derrotar o golpe perpetrado pelos setores conservadores do país, com o impeachment de uma Presidenta eleita democraticamente, Dilma Rousseff.

Se faz necessário realizar uma avaliação realista e concreta do significado e dos resultados alcançados pelo movimento que parou as grandes capitais e se estendeu por várias outras cidades do país, tendo mobilizado mais de 35 milhões de pessoas.

Em primeiro lugar, é importante destacar que a Greve Geral atingiu resultados extremamente positivos, na defesa dos direitos dos trabalhadores, em especial contra o ataque conservador das elites, que se utilizam de um governo fantoche, corrupto e ilegítimo e de um congresso, cuja maioria de seus componentes são ladrões e corruptos, travestidos de "representantes do povo" e, que agora ousam acabar com as conquistas sociais alcançadas com muita luta ao longo da história dos trabalhadores no Brasil, atacando sob o falso argumento de "modernização" as leis trabalhistas e a previdência social.

Pude acompanhar detalhadamente o desenrolar das manifestações e a reação dos setores conservadores, representados pela grande mídia, que buscou a todo custo criminalizar o movimento, mostrando incessantemente os distúrbios ocorridos, atribuindo-os aos sindicalistas, colhendo depoimentos de pessoas contrárias ao movimento e, classificando como um ato de "vagabundos" e de pouca adesão.


Vi com muita alegria a participação dos movimentos sociais, sindicatos urbanos e rurais, movimentos de sem terra e sem teto, estudantes, gente com cara de nossa gente, gente com cara de povo, que começa a despertar e a enxergar que somente às lutas sociais podem barrar essas agressões promovidas pelos corruptos do poder, contra nossa classe trabalhadora e contra a população mais carente e marginalizada.

Mesmo a mídia vendida e os corruptos de plantão, afirmando que não teve sucesso, eles sabem que o movimento foi vitorioso sim, que os objetivos iniciais foram alcançados.

A paralisação dos transportes, a adesão dos trabalhadores em vários setores produtivos e, a participação de vários seguimentos sociais, mostraram que o Brasil viveu uma das maiores manifestações já realizadas e uma das principais Greves Gerais da nossa história.

 
Em segundo lugar, quero destacar o excesso praticado por vários policiais em São Paulo, no Rio de Janeiro, Brasília e em Goiânia, como mostra a foto acima da agressão sofrida pelo estudante Mateus Ferreira da Silva, o qual ainda se encontra numa UTI hospitalar, devido à violência que lhe causou traumatismo cranioencefálico.

Essa e muitas outras agressões, demonstram um verdadeiro abuso da força policial, com requintes de crueldade e com expressões de prazer em agredir, que demonstram a herança repressora construida na época da Ditadura Militar.

A polícia deveria estar presente para evitar distúrbios ou depredações praticadas por pessoas que se infiltram nas mobilizações com a finalidade de distorcer os verdadeiros propósitos do movimento e, não para agredir pessoas que se manifestam de forma pacífica.


Por fim, a Greve Geral deixa o exemplo de que se faz necessário intensificar e aprofundar as lutas, exercer a pressão social para barrar a continuação do golpe e a perda dos direitos trabalhistas e sociais.

Acima de tudo, as lutas devem resultar no fim do golpe e na convocação de Eleições Diretas Já, mostrando que os golpistas que usurparam o governo, não tem condições de resolverem as contradições sociais e a profunda crise em que nos encontramos mergulhados.

GREVE GERAL SIM!
CONTRA AS REFORMAS QUE TIRAM DIREITOS CONQUISTADOS!
PELO FIM DO GOLPE!
POR ELEIÇÕES DIRETAS JÁ!

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário