PONTO DE PARTIDA

PONTO DE PARTIDA

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Dia 17 - O homem que fuzilou Deus

 
Em 1918, em Moscou, em plena efervescência revolucionária, Anatoli Lunacharski encabeçou o tribunal que julgou Deus.

Uma Bíblia foi sentada no banco dos réus.
Segundo o promotor, Deus havia cometido, ao longo da
história, numerosos crimes contra a humanidade. O advogado da defensoria pública alegou que Deus era inimputável, porque padecia de demência grave; mas o tribunal o condenou à morte.

No amanhecer do dia de hoje, cinco rajadas de metralhadora foram disparadas contra o céu.

Do Livro: OS FILHOS DOS DIAS
De: EDUARDO GALEANO

Nenhum comentário:

Postar um comentário