PONTO DE PARTIDA

PONTO DE PARTIDA

sábado, 5 de janeiro de 2019

Dia 6 - Terra que espera


No ano de 2009, a Turquia devolveu a nacionalidade negada a Nazim Hikmet e reconheceu, finalmente, que era turco seu poeta mais amado e mais odiado.

Ele não pôde ser informado da boa-nova: tinha morrido, fazia meio século, no exílio, onde havia passado a maior parte da sua vida.

Sua terra esperava por ele, mas seus livros estavam proibidos, e ele também.

O desterrado queria voltar:
Ainda me restam coisas para fazer.
Me reuni com as estrelas, mas não consegui contá-las.
Tirei água do poço, mas não pude oferecê-la.

Não voltou jamais.

Do livro de Eduardo Galeano - OS FILHOS DOS DIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário